quinta-feira, 30 de junho de 2011

Esfiha


Essa receita super prática e simples de massa de esfiha foi dica da Tati, do Panelaterapia, que sempre traz umas receitas fantásticas! Achei a massa fácil de fazer e simples de trabalhar. Não reparem muito na obra artística da esfiha... sou péssima nessas coisas!

Ingredientes:
1 e 1/2  xícaras de água morna
1/2 xícara de óleo
2 colheres (sopa) de açúcar
1/2 colher  (sopa) de sal
1 colher (sopa) de fermento biológico seco (de pão)
700 g de farinha de trigo

Modo de fazer
Misture o óleo, o açúcar, o sal e o fermento. Depois adicione a água morna. Vá acrescentando a farinha de trigo aos poucos em seguida a farinha de trigo aos poucos. Não é preciso sovar muito. Eu coloquei um pouco mais de farinha do que indicado na receita original.
Monte as esfihas (ou qualquer outro salgado que preferir). Pincelei com gema para dar aquela corzinha especial! Adorei e Ricardo também!
Fiz uma bolinha
Depois abri a massa em forma de quadrado

Ficou mais ou menos desse tamanho em relação à minha mão

Recheei com carne moída e fechei a massa de forma cruzada

Antes de ir ao forno com a gema pincelada



terça-feira, 28 de junho de 2011

Mente quente (1)

Outro prazer que eu tenho e nutro muito antes da culinária é o da leitura. Adoro ler. Desde pequena tenho essa paixão por livros. Digo que sou daquelas que não pode entrar em uma livraria... Fico encantada cada vez que entro e sonho em poder ter espaço para ter uma, duas ou três salas, cheias e cheias de livros.
Por isso, quero criar esse espaço para dicas de livros que li. Aceito sugestões! Muitas sugestões!!!!

Uns anos atrás fiz uma viagem para o interior com Ricardo. Andávamos pela cidade quando passei pela vitrine de uma livraria e um livro me chamou. Sim, os livros nos chamam (pelo menos eu os ouço me chamando). De capa simples, nebulosa e com um título forte, ao meu ver: A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón.

Puxei Ricardo para dentro e peguei o livro da vitrine. Analisando a capa. Virei-o. Li rapidamente o resumo. O que continuou a me chamar a atenção foi um tal de "Cemitério dos Livros Esquecidos", um lugar secreto e cheio de mistérios.

Um daqueles livros que peguei, comprei, li, reli. Apaixonante e viciante.

A Sombra do Vento
Carlos Ruiz Zafón
Editora Suma de Letras  



"Ainda me lembro daquele amanhecer em que meu pai me levou pela primeira vez para visitar o Cemitério dos Livros Esquecidos. Despontavam os primeiros dias de verão de 1945 e andávamos nas ruas de uma Barcelona aprisionada sob um céu cinzento, com um sol de vapor que se derramava na Rambla de Santa Mônica como uma grinalda de cobre líquido" (página 07)


domingo, 26 de junho de 2011

Rodelas de batata ao forno


Faço essa batata para acompanhar carne, peixe, frango... O que preferir! Bom, adoro batata e acho que isso é meio consenso! Todo tipo de batata é bom: frita, assada, em purê, sopas... Nunca falta por aqui!
Não é necessário cozinhar a batata nessa receita. Ela vai crua para o forno.

Ingredientes:
- Três batatas
- Um tomate
- Azeite
- Ervas a gosto
- Queijo ralado

Modo de fazer:
- Corte a batata em rodelas e coloque em uma forma. Regue com azeite. Cubra com o tomate também cortado em rodelas. Tempere a gosto e, se achar necessário, coloque mais um pouco de azeite. Jogue o queijo ralado.

- Leve ao forno pré-aquecido a 180 graus e deixe por cerca de 40 minutos, mas fique de olho para não queimar.

Eu faço variações: com cream cheese, outros queijos, azeitona... O cheiro é espetacular!

Elas ficam crocantes por fora...

...e macias por dentro!


quarta-feira, 22 de junho de 2011

Hamburguer Caseiro


Lembro da minha infância fazendo hambúrgueres caseiro com minha mãe e meu irmão. Desde que casei, nunca mais fiz. Aliás, até casar eu não tinha cozinhado nada. Fora uns doces simples. Meu pai dominava a cozinha.
Bom, um dia me deu vontade de hambúrguer. E não daqueles congelados. Mas de um hambúrguer com sabor, gostoso, bem temperadinho... Não tive dúvidas... Segue receita!

Ingredientes:
- 500 gramas de carne moída (sempre uso patinho)
- Cerca de meio pacote de creme de cebola (as receitas que encontrei indicam um inteiro, eu acho que fica salgado)
- Um ovo
- Azeite, shoyu, ervas a gosto

Modo de fazer:
- Mistura a carne com o creme de cebola. Em outro recipiente bata o ovo, o azeite, shoyu e ervas. Depois mistura tudo. Mexa bem. Caso necessário, acrescente mais creme de cebola (para mim pouco mais de meio pacote foi suficiente).
- Eu abri a carne, como uma massa. Como não tenho cortador próprio, usei um tupperware redondo para fazer as formas.
- Ao invés de fritar, fiz no grill. Ficou muito, muito bom! No dia preparamos sanduíches, mas no dia seguinte comi com arroz e salada!

Essa receita deu seis hambúrgueres que, como podem ver, estão bem caprichados no tamanho. O que sobrou eu congelei. Pelo que pesquisei podem ficar por seis meses congelados.

Antes de grelhar.... Dá até para ver os temperinhos
Grelhando.... o Cheiro é... Hummm



 

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Bolinho de filé de pescada assado


No começo do blog postei essa receita com atum em lata. Porém, um dia resolvi fazer com filé de pescada desfiadinho. Acho que ficou bem mais gostoso. Mas também acho que vai de gosto, é que sou apaixonada por filé de pescada!

Ingredientes:
- Duas batatas médias assadas
- cinco filés de pescada desfiado
- ½ cebola picada
- Um dente de alho picado
- Ervas de sua preferência (usei orégano, manjericão, manjerona, salsinha e cebolinha)
- Azeite
- Limão
- Sal a gosto
- Pimenta do reino a gosto

Modo de fazer:
- Dei uma leve grelhada no filé que ficou descansando alguns minutos no limão, sal e pimenta do reino.
- Em uma tigela misturei o filé desfiado, a batata amassada e joguei os temperos. Misturei bem, reguei com azeite. Fiz os bolinhos e levei para assar em forno pré-aquecido. Virei o bolinho para que os dois lados ficassem tostatinhos... 

Servi com creme de espinafre e vinho branco! A receita do creme de espinafre será feita em outra postagem!

Deliciosos, práticos e saudáveis!




quarta-feira, 15 de junho de 2011

Curiosidades (1)

FROTH ART

A reportagem é curtinha, mas achei bem interessante!
É sobre uma cafeteria nos Estados Unidos que serve um capuccino onde as espumas são cuidadosamente desenhadas recriando personages de filmes e desenhos! Achei fantástico!!!

É só clicar aqui para conferir: Revista Adega

Abaixo algumas imagens que pesquisei no google:


 




terça-feira, 14 de junho de 2011

Torta de camarão com massa folhada



Peguei essa receita no site da Arosa, marca que eu compro massa folhada. Assim que vi a foto pensei: preciso fazer essa receita. Domingão, dia dos namorados, eu e Ricardo fomos para cozinha prepará-la. Adaptamos algumas coisas, mas, ao final da página, segue o site de referência.

Ingredientes:
- Massa folhada laminada
- 400 gramas de camarão sem casca
- Leite
- Salsinha, cebolinha, orégano e manjerona (frescas)
- Noz moscada e curry
- Uma caixa de creme de leite
- Meio pacote de creme de cebola
- 4 palmitos picados
- Alho
- Azeite

Modo de fazer:
1 – Refogue em uma frigideira o camarão com azeite e o alho. Coloque as ervas frescas e vá mexendo. Vá adicionando leite aos poucos, sempre que começar a secar (fomos fazendo de olho, então não sei a quantidade exata). Coloque o palmito picado e não deixe de mexer nem de acrescentar leite quando necessário. Adicione a noz moscada e o curry. Dissolva o pacote de creme de cebola em um copo de leite e coloque na frigideira. Termine com o creme de leite. Mexa bem até que todos os ingredientes estejam bem misturados.
2 – Abra a massa previamente descongelada e corte no meio. Coloque metade da massa em uma forma e distribua o recheio frio sobre ela. Deixe uma borda, com cerca de 2,5 cm, de todos os lados. Umedeça as bordas e cubra com a outra metade. Aperte com um garfo (como o pastel).
3 – Bata uma gema com um pouco de azeite e pincele sobre a torta. Leve para assar em forno pré-aquecido a 180 graus.
4 – Deixe assar de 45 a 60 minutos ou até a massa dourar.
A receita original pedia massa folhada semi-laminada, eu tinha apenas a laminada e deu certo. Alguém sabe a diferença entre elas?



A receita original foi retirada do blog Arosa 

Refogando o camarão com as ervas

Cozinhando no leite

Pincele com a gema de ovo


Saboreando....

 « Página anterior Próxima Página »

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Sopa de alho poró com batata


Essa receita eu adaptei do UOL receitas. Estamos em um momento sopas e cremes devido ao frio que tem feito em São Paulo. A quantidade abaixo deu para nós dois e sobrou bastante. Sopa congelada dá super certo, mas não sei quanto tempo dura. Não deixo passar de um mês.

Ingredientes:
- 3 unidades de alho poro (alho poro)
- Alho a gosto
- 4 batatas médias
- 2 colheres de manteiga
- Sal e ervas a gosto
- Água
- Gorgonzola
- Provolone
- Croutons
- Orégano
- Azeite

Modo de fazer:
- Em uma panela de pressão refogue o alho poró com o alho e a manteiga. Quando estiver macio, adicione as batatas descascadas e cruas. Adicione sal e cubra com o água (o suficiente para cobrir os legumes).
- Tampe a panela de pressão e depois que chiar deixe por cerca de 25 minutos (lembrando que esse tempo pode variar de fogão para fogão).
- Bata bem essa mistura no liquidificador e adicione os queijos (não sei a quantidade exata, pois achei na geladeira e inventei de colocar).
- Volte para a panela e deixe ferver. Adicione os temperos (corrigi o sal, coloquei manjericão e manjerona).
- Croutons: comprei um pacote, afinal algumas facilidades são bem vindas. Temperei com azeite e orégano e levei ao forno elétrico por alguns minutos.
Servi uma tigela com sopa e alguns croutons sobre ela e também uma baguete com gergelim para acompanhar (apesar de que nem precisava!).  

Receita original: UOL Receitas

Na hora de servir: crotouns, azeite e queijo ralado


Ocorreu um erro neste gadget